Capa » Cidades » Itanhaém: população cresce 68% em 20 anos

Itanhaém: população cresce 68% em 20 anos

Dados sobre os últimos estudos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que Itanhaém registrou um crescimento populacional de 68% em relação ao último levantamento. Em 1996, o Município tinha 57.717 habitantes e este número saltou para 97.489 em 2016, conforme informações divulgadas pelo IBGE. De acordo com os dados, a Região Metropolitana da Baixada Santista abriga mais de 1,8 milhão de habitantes, ou seja, um crescimento de 39 % desde 1996, quando abrigava 1,2 habitantes.

A secretária de Planejamento e Meio Ambiente de Itanhaém, Rosana Bifulco, destacou o fato de o Município contar com o Plano Diretor atualizado, bem como outras ações, como o Plano Municipal de Saneamento. “Tudo foi projetado se prevendo uma expansão populacional. O grande diferencial de Itanhaém para as outras cidades da Baixada é que aqui o crescimento está distribuído pelos bairros do Município e não concentrado em uma determinada área”.

E esse crescimento apontado pelo IBGE reforça a necessidade de se continuar investindo em saneamento básico. “Temos menos de 40% da Cidade coberta pela rede coletora, que é implantada pelo Governo do Estado, por meio da Sabesp. Avançamos muito em relação aos anos anteriores, mas precisamos continuar avançando cada vez mais. O Estado precisa manter o ritmo de implantação dessa rede na Cidade”.

EXPANSÃO - Entre os nove municípios da Baixada Santista, Bertioga foi o que apresentou o maior crescimento populacional. Comparado a 1996, o crescimento foi de 246%, quando eram 16.707 habitantes. Somente entre 1996 e 2000, o crescimento foi de 79%. Nos últimos 16 anos, o crescimento foi de quase 93 %, tinha 30.039 habitantes e hoje tem 57.942. Praia Grande apresentou aumento de 105% na sua população, de 148.512 habitantes (1996) para 304.705 (2016).

O levantamento do IBGE ratifica um tema que tem sido debatido pela Agência Metropolitana (Agem) e pelo Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), com a participação de técnicos das nove prefeituras, do Governo do Estado e especialistas: a saturação do adensamento em uma área mais central da região (principalmente Santos e São Vicente) e a expansão dos habitantes nas áreas das ´pontas` (Bertioga, ao norte, e Praia Grande, Itanhaém, Peruíbe e Mongaguá, ao sul).

vista-aerea-vila-sp-destaque

Autor: Local

Posts Similares