Capa » Esportes » Hamilton abre GP da Austrália largando na pole

Hamilton abre GP da Austrália largando na pole

Lewis Hamilton vai começar sua defesa de campeonato da Fórmula 1 largando na ponta, no GP da Austrália. O inglês foi irretocável durante todo o treino para superar o companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, que havia sido mais rápido nos treinos livres. Em sua briga particular, Felipe Massa superou as Ferrari nas voltas finais e vai largar na terceira posição.

Estreando na categoria, Felipe Nasr começará sua primeira corrida na Fórmula 1 na 11ª posição, após ser mais de nove décimos mais rápido que o companheiro de Sauber, Marcus Ericsson. Nasr ficou a apenas 74 milésimos de uma vaga no top 10, mesmo com tendo perdido uma sessão de treinos livres pelos problemas judiciais enfrentados neste final de semana por sua equipe. “Queria ter entrado nesse top 10, mas o que vale é o que eu consegui fazer. Estou confiante para a corrida porque corrida é outra história”, salientou o piloto de 22 anos.

O que chamou a atenção no treino classificatório foi a vantagem de Hamilton, demonstrando que a Mercedes está ainda mais forte do que no ano passado: os atuais campeões do mundo colocaram 1s391 no rival mais próximo, o brasileiro Felipe Massa. Em momento algum durante o campeonato de 2014, no qual venceu 16 das 19 etapas, o time alemão obteve uma margem tão grande.

Isso, se levarmos em consideração a diferença percentual, que normaliza as distância e tempos de volta entre os circuitos. Em 2014, em média, a Mercedes foi 0,85% mais rápida que o rival mais próximo em classificação, a Williams. A maior diferença ocorreu no GP da Espanha, quando a Red Bull, segunda equipe mais rápida na ocasião, ficou a 1,24% das Flechas de Prata. Na classificação deste sábado, contudo, Hamilton foi 1,6% mais rápido que Massa, que reconheceu que a Mercedes está “em uma categoria diferente”.

Q1
Os pilotos demonstraram dificuldade com a pista suja e com o vento no início da classificação e vários, do campeão Lewis Hamilton ao novato Carlos Sainz, escaparam da pista.

Porém, o que mais chamou a atenção foi o fato da Ferrari ter ido à pista diretamente com os pneus macios, mesmo com apenas três pilotos sendo eliminados na primeira parte do treino, uma vez que a Manor não foi à pista, a exemplo do que aconteceu por todo o final de semana.

Com os pneus médios, a Mercedes deu uma grande demonstração de força ao fazer os dois melhores tempos, com Hamilton à frente e 0s8 mais rápido que Sebastian Vettel, de pneus macios. A Williams também utilizou o composto mais lento e, ainda assim, Valttei Bottas conseguiu se colocar entre as Ferrari. Nos últimos instantes, Felipe Massa colocou os pneus macios para ficar em terceiro, a sete décimos de Hamilton.

Felipe Nasr chegou a ficar em situação delicada, mas conseguiu dar uma volta rápida com dois minutos para o final e se colocou em 13º, deixando a dupla da McLaren na lanterna. Com problemas, Daniil Kvyat só foi à pista nos instantes finais, teve tempo para fazer uma volta rápida e, mesmo assim, se safou, empurrando o companheiro de Nasr, Marcus Ericsson, para a zona dos eliminados.

Assim, ficaram na primeira parte do treino Marcus Ericsson, nove décimos mais lento que Nasr e 16º no grid, e a dupla da McLaren, com Jenson Button à frente de Kevin Magnussen. Sem a Manor no grid, isso significa que o time inglês largará na última fila em Melbourne.

Q2
Logo na primeira tentativa da segunda parte do treino, Hamilton fez o melhor tempo do final de semana até então, abaixando da casa de 1min27. Rosberg ficou a dois décimos do atual campeão do mundo e ambos já aproveitaram para sair do carro e aguardar o final do Q2.

Vettel e Raikkonen superaram as Williams na primeira tentativa e ficaram com o terceiro e quarto tempos, com Bottas novamente superando Massa, que usou os mesmos pneus do final do Q1.

Nasr, por sua vez, ficou por todo o tempo na zona de eliminação, junto das Force India, que pouco andaram na pré-temporada, e de Kvyat, até que conseguiu sua melhor do final de semana com o cronômetro zerado, conquistando o 11º lugar, a 74 milésimos de entrar no top 10.

O brasileiro foi o primeiro dos eliminados no Q2, à frente de Max Verstappen, Kvyat, Hulkenberg e Perez.

Q3
Na primeira tentativa do Q3, Hamilton novamente foi o mais rápido, com Vettel em segundo, Massa em terceiro e Raikkonen em quarto. Rosberg, por sua vez, errou e abortou sua volta e não conseguiu superar o companheiro, ficando com o segundo tempo. Com o cronômetro zerado, Felipe Massa passou as Ferrari e foi o terceiro, enquanto seu companheiro, Bottas, errou na última curva e vai largar em sexto. Vettel ficou à frente de Raikkonen em sua primeira corrida na Ferrari.

Completando o top 10, Ricciardo, se recuperando de duas sessões de treinos livres em que teve problemas em sua Red Bull, larga em sétimo, à frente do estreante Carlos Sainz, Grosjean e Maldonado.

A largada para o GP da Austrália, primeira etapa do mundial de Fórmula 1, será às 2h da madrugada do domingo, pelo horário de Brasília. A corrida será transmitida ao vivo pela Rede Globo e pelo Placar UOL.

Confira os tempos da classificação do GP da Austrália
1º Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min26s327
2º Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min26s921
3º Felipe Massa (BRA/Williams) 1min27s718
4º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) 1min27s757
5º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 1min27s790
6º Valtteri Bottas (FIN/Williams) 1min28s087
7º Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) 1min28s329
8º Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) 1min28s510
9º Romain Grosjean (FRA/Lotus) 1min28s560
10º Pastor Maldonado (VEN/Lotus) 1min29s480
Q2
11º Felipe Nasr (BRA/Sauber) 1min28s800
12º Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) 1min28s868
13º Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) 1min29s070
14º Nico Hulkenberg (ALE/Force India) 1min29s208
15º Sergio Perez (MEX/Force India) 1min29s209
Q1
16º Marcus Ericsson (SUE/Sauber) 1min31s376
17º Jenson Button (ING/McLaren) 1min31s422
18º Kevin Magnussen (DIN/McLaren) 1min32s037
19º Will Stevens (ING/Manor) Sem tempo
20º Roberto Merhi (ESP/Manor) Sem tempo

 gp australia

Autor: Local

Posts Similares